• Tarsila P Viggiani

O que você faz quando é promovida?

Uma das primeiras coisas que a gente faz quando é promovida é comemorar. Vamos pra casa, anunciamos àqueles que são mais próximos, um jantar especial, um roupa nova, sei lá... alguma coisa que “compense” todo o trabalho que fizemos para chegar até aí.


E depois? Depois vem o dia a dia, as cobranças são maiores, os desafios também e percebemos a quantidade enorme de coisas que temos para fazer. Se já temos alguém abaixo da gente percebemos que precisamos delegar (ou delegar mais), se não temos vamos falar com nosso gestor da necessidade de ter uma pessoa. Quanto mais você “cresce”, mais “estratégico” você fica e menos trabalho operacional você tem que fazer.


Algumas vezes você vai estar em frente ao computador pensando nos próximos passos, vendo palestras, fazendo cursos, conversando com as pessoas para ampliar seu repertório em relação àquilo que você faz para que você cresça e esteja sempre preparado para aquilo que vem pela frente e, até mesmo, para uma nova promoção.


E quando você vira mãe... O que acontece? Também avisamos as pessoas mais próximas - e as não tão próximas assim, mas não temos muito tempo para aquela comemoração especial. Temos que aprender diversas atividades novas: amamentar, ficar sem dormir, algumas vezes andar com um corte na barriga, dar banho, trocar fralda, limpar o umbigo, etc etc etc.


E então, entramos no “puerpério” – que é um “pouco” diferente das tradicionais comemorações que conhecemos. E surgem novas atividades: colocar para arrotar, refluxo, cortar a unha de um bebê que parece ter 10 braços, comprar um travesseiro mais alto, acabou a fralda – compra mais um pacote, a fralda ficou pequena – aumenta o tamanho, volta ao trabalho: procurar escola, procurar babá, comprar material, etc.



As tarefas se acumulam e o cansaço é grande. O trabalho de mãe é 24x7 sem férias. Se é tão importante delegarmos as tarefas do mundo corporativo para nos tornarmos uma profissional melhor e nos preparamos para uma promoção, por que não delegamos as tarefas de nossos filhos?

O afeto, a proximidade, a relação que construímos com ele não poderá ser terceirizada. Agora, por que algumas outras atividades não podem ser delegadas, para que você tenha mais tempo, inclusive, para ficar com ele?


Acredito que também temos que estar preparadas para a próxima “promoção” de mãe. Conforme eles crescem os desafios também aumentam e vamos lembrar que explicar de onde vêm os bebês pode ser um pouco mais complicado que aquelas terríveis madrugadas de cólica que não acabavam. E quando essa pergunta surgir a gente já vai estar há bastante tempo nessa jornada, talvez apenas deixando o tempo passar e sem passar um tempo de qualidade com nossos filhos. Vamos nos dedicar ao que realmente importa?


O que importa para você? O que você pode delegar?

Se preferir:

Telefone
Email

(11) 94910-1999

Acompanhe nas redes sociais!
  • Black LinkedIn Icon
  • Instagram
  • Black Instagram Icon
  • Black LinkedIn Icon